A OUTRA MÁQUINA DE FAZER ESPANHÓIS

A OUTRA MÁQUINA DE FAZER ESPANHÓIS exposição individual de Juan Domingues (VE, 1981) a partir do livro de Valter Hugo Mãe (AO, 1971) 29 de janeiro a 16 de abril de 2022, zet gallery, Braga   A primeira fotografia que Juan Domingues (VE, 1981) me enviou de obras que integram a exposição A OUTRA MÁQUINA DE FAZER ESPANHÓIS foi… Continue reading

BARRO AO LUAR

BARRO AO LUAR O Péssimo aparece no meu atelier com voz de quem desperta a manhã e as mãos de experiência. Na mala de couro traz a bata, riscadores e alguns materiais inesperados, curiosidades, que nos podem auxiliar. Conchas, azulejos, moldes em gesso, livros, todos foram instrumentos. Nunca fui muito matutina, mas o barro e… Continue reading

A IGREJA DA MINHA ALDEIA

A IGREJA DA MINHA ALDEIA As fotografias da memória que tenho de criança, da igreja, são de uma igreja pequenina e de um cemitério ao lado desta igreja tão pequeninha e uma outra de arqueologia de defuntos que migraram do cemitério vizinho da igreja para outro cemitério maior e mais cemitério. Tenho mais fotografias mentais…. Continue reading

ACTUM

ACTUM A iniciativa “ACTUM – Convocatória Aberta de Projetos Artísticos” tem como objetivo apoiar os artistas da cidade de Braga, durante uma altura em que é imperativo dar ênfase à cultura e promover a criação artística. Os 25 artistas escolhidos para esta segunda edição provêm de diversas áreas, com diferentes processos criativos, desde a pintura,… Continue reading

AMOR EM TEMPOS DE CÓLERA

AMOR EM TEMPOS DE CÓLERA AMOR EM TEMPOS DE CÓLERA é o nome da segunda exposição resultante do “ACTUM – Convocatória Aberta de Projetos Artísticos”, medida de apoio à criação e fruição artísticas destinada aos artistas e aos agentes culturais Bracarenses que surgiu em plena pandemia, numa iniciativa da Câmara Municipal de Braga à qual… Continue reading

ANA MONTEIRO: Camadas do Ser

ANA MONTEIRO: Camadas do Ser O estilo figurativo e o autorretrato são duas das grandes particularidades que caracterizam a obra de Ana Monteiro (PT, 1990), que justifica o uso destas propriedades devido à facilidade da conexão emocional com as suas obras, apelando à capacidade de comunicação, de compreensão e transformação. Através da figuração é lhe… Continue reading

“A MAR” por André Rangel

A COUPLE OF STRUCTURING AND LIQUID THINGS A Mar por André Rangel Hav, Kai, Mоре, Meer, Mer, Sea, Deniz, Mare, Mope, Morze, Zee, Meri, Farraige, Tenger, Jūra, Mier, Maro, Meri, Morie, Moře, Dagat, Môr, Laut, Deti, Sami, Mare, Segara, Teku. Mar, a prima mater. Mar é em Português uma palavra do género masculino, mas noutras… Continue reading

SÃO VICENTE CÁ FORA

SÃO VICENTE CÁ FORA: OUTRAS FORMAS DE INTERVIR NA CIDADE Nas imediações do Panteão Nacional e mesmo em tempo de pandemia, Lisboa pensa e atua sobre o seu espaço público. Por estes dias, no plano do visível, a intervenção artística de Alberto Rodrigues Marques, Henrique Palmeirim e Hugo Castilho liga os conceitos de arte, sustentabilidade, criatividade… Continue reading